A Jóia de Middleham

A jóia de Middleham é um relicário do século XV,  desenterrado por um detectorista de metal chamado Ted Seaton perto do castelo de Middleham.

Só uma pessoa ricvera seaton esposa de Ted Seatona e poderosa poderia ter encomendado tal jóia. Na verdade, o proprietário pode muito bem ter sido real ou nobre. Seu real significado pode estar na história de suas imagens. Seu dono, muito provavelmente uma mulher, o tinha adornado com imagens da Trindade, orações e santos.  O pingente de 68 gramas abre e desliza para revelar o interior oco, que originalmente continha discos minúsculos de seda bordados com fio de ouro,  a pedra de safira azul de 10 quilates pode representar o Céu, e ter agido como auxílio à oração.

ruinas do Castelo de MiddlehamO pingente  é em formato de losango, gravado no anverso com a representação da Trindade, delimitada por uma inscrição latina apotropaica (isto é, uma que afasta o mal) que protege o usuário da epilepsia. A face reversa é uma gravura altamente decorativa da Natividade ( festa de nascimento de Jesus Cristo) , delimitada pelos rostos de treze santos.

jóia exposta no museu de yorkshireQuase 30 anos depois, a Sra. Seaton contou sua história em The Saga of The Middleham Jewel, um livro escrito em memória do marido Ted Seaton, que morreu em 2001.

A Jóia está exposta no museu de yorkshire na cidade de York Inglaterra.

Nenhum comentário.

Deixe um comentário